Lula x Polvo: qual é a diferença?

Lula x Polvo: qual é a diferença?

Se você faz parte do time dos que amam frutos do mar, a lula e o polvo são marítimos que merecem destaque pelo sabor peculiar. Mas você sabe qual a diferença entre ambos? 

Geralmente, o polvo e a lula são facilmente confundidos devido ao formato semelhante do corpo. Isso porque ambas as espécies possuem oito braços. No entanto, há quem diga que os pratos têm sabores totalmente diferentes e o modo de preparo também é muito distinto entre um e outro.

Neste artigo, abordaremos as principais diferenças entre lula e polvo, e os benefícios de comer cada um deles.

Acompanhe a leitura! 

Quais as principais diferenças entre lula e polvo?

Embora a lula e o polvo façam parte do reino dos moluscos, eles diferem significativamente em sua culinária. Para os amantes de frutos do mar, você pode vê-los na textura: a carne da lula é saltitante e elástica, enquanto o polvo é mais consistente e macio.

O sabor dos pratos também possui características diferentes. O polvo é geralmente conhecido por sua carne mais saborosa e forte. Enquanto isso, a lula tem uma textura muito mais suave. Um detalhe importante é saber o tempo de cozimento. Caso contrário, ambas as carnes podem ficar duras.

Se cavarmos mais fundo nos corpos de lulas e polvos, também começamos a notar algumas diferenças notáveis. No caso da lula, pode-se detectar um corpo mais esbelto e comprido, semelhante a um tubo. Já o polvo é mais redondo. 

Além disso, se olharmos de perto, podemos ver que a lula tem apenas dois tentáculos, o resto são barbatanas.

Benefícios da lula

Lula é um alimento rico em ferro. Além disso, é considerado muito benéfico para a saúde devido ao seu alto valor nutricional. Por esse motivo, costuma aparecer em uma grande variedade de receitas com diferentes métodos de preparo. Além dos restaurantes japoneses, são geralmente servidas lulas fritas e empanadas.

A composição da lula inclui grandes quantidades de vitaminas B12 e B3. Portanto, fornece mais energia física para quem a consome. Também estabiliza adequadamente os níveis de açúcar no sangue. Por isso, é uma boa escolha para diabéticos. 

Além disso, é rico em proteínas e minerais, como fósforo, selênio, magnésio e ferro. Isso significa que a lula fortalece os ossos, auxilia no tratamento da pressão alta, combate a anemia e previne o câncer. 

Por fim, contém excesso de antioxidantes que ajudam a combater os radicais livres, prevenindo o envelhecimento prematuro.

Benefícios do polvo

Polvo e lula podem aparecer juntos em vários pratos, como a paella. No entanto, o polvo tem alguns benefícios que a lula não tem. É um alimento rico em ômega 3 e, portanto, ajuda a prevenir doenças cardíacas. Além disso, é uma ótima fonte de proteínas que impulsionam a produção de hormônios e enzimas.

Para quem gosta de se exercitar, o polvo é mais benéfico quando ingerido. Devido ao seu baixo teor de gordura, é considerada uma carne magra e ajuda a reduzir a presença do colesterol ruim no organismo. Comer polvo também significa consumir vários aminoácidos que alimentam a produção de novas células e músculos do corpo. Por isso, é essencial para quem gosta de se exercitar.

Além disso, esse fruto do mar também atua no sistema nervoso, dando mais energia ao corpo e ainda evitando problemas neurológicos e psiquiátricos, como o mal de Alzheimer.

Como preparar o polvo e a lula?

Ao comprar, é importante prestar atenção ao cheiro, deve ser neutro e agradável. Aquele ditado comum de que peixes e frutos do mar têm cheiros fortes é um grande mito. No caso dos polvos, é ideal comprar os menores, até 1 kg, por serem mais macios.

Ao guardar na geladeira, embale o polvo em um recipiente plástico e coloque entre camadas de gelo. 

Durante o preparo, preste atenção ao tempo de cozimento: entre 5 e 25 minutos, a carne pode ficar bem dura. Por isso é melhor cozinhá-la por 5 minutos!

Você pode cozinhar, grelhar ou refogar o polvo como quiser. No caso de servir polvo grelhado em uma salada, a preparação é bem mais rápida. Mas se você quiser fazer um ensopado ou um molho, é melhor deixar durar mais de 25 minutos para que o polvo absorva melhor o tempero e transfira o sabor para o molho.

Quanto à lula, a pele não pode ser pegajosa e o cheiro deve ser neutro. Na geladeira, também é importante mantê-los em recipientes de plástico, onde ficam entre camadas de gelo, como os polvos.

Na preparação, a lula pode ser empanada, grelhada, frita ou cozida no vapor. O tempo de cozimento é o mesmo do polvo:  entre 5 e 25 minutos. 

Aqui no Empório Vivenda do Camarão, você encontra diversos frutos do mar, principalmente polvo e lula. Visite nosso site e encontre o melhor para a sua receita.

Para continuar recebendo dicas e novidades sobre os frutos do mar, basta acompanhar nossas postagens aqui do blog.

Ah, e se você for fazer alguma dessas receitas, não esqueça de contar para a gente como ficou e se você adicionou algum outro ingrediente para deixá-las ainda mais deliciosas!

Até a próxima!

Compartihe este post

Posts que você pode gostar: